Questão Comentada Exame de Suficiência 10

(CFC/2016.1/Q40/Bacharel) Uma Sociedade Industrial fabrica e vende um determinado produto com garantia convencional de um ano.

Na venda do produto é oferecida uma garantia estendida, coberta por ela própria, que começa a vigorar após a garantia convencional, a um preço acessível de tal forma que a maioria dos compradores a adquirem.

Sociedade Industrial registra a garantia estendida como receita de serviços no momento da venda.

De acordo com essa situação, a Sociedade Industrial NÂO está obedecendo ao Princípio:

a) da Competência.

b) da Continuidade.

c) da Entidade.

d) do Registro pelo Valor Original.

 

Comentário: Antes de analisar a situação descrita vamos analisar cada uma das alternativas?

a) da Competência: O Princípio da Competência determina que os efeitos das transações e outros eventos sejam reconhecidos nos períodos a que se referem, independentemente do recebimento ou pagamento.

b) da Continuidade: O Princípio da Continuidade pressupõe que a Entidade terá suas atividades/operações no futuro e, portanto a mensuração e apresentação dos componentes patrimoniais devem levar em conta esta circunstância.

c) da Entidade: O Princípio da entidade reconhece o Patrimônio como objeto da Contabilidade e afirma a autonomia patrimonial, a necessidade da diferenciação de um Patrimônio particular no universo dos patrimônios existentes, independentemente de pertencer a uma pessoa, um conjunto de pessoas, uma sociedade ou instituição de qualquer natureza ou finalidade, com ou sem fins lucrativos. Por consequência, nesta acepção, o Patrimônio não se confunde com aqueles dos seus sócios ou proprietários, no caso de sociedade ou instituição.

d) do Registro pelo Valor Original: O princípio do registro pelo valor original determina que os componentes do patrimônio devem ser registrados pelos valores originais das transações com o mundo exterior, expressos a valor presente na moeda do País, que serão mantidos na avaliação das variações patrimoniais posteriores, inclusive quando configurarem agregações ou decomposições no interior da entidade.

Analisando a situação apresentada pela questão podemos observar que a Sociedade Industrial não obedeceu ao Princípio da Competência quando registrou a receita de serviços no momento da venda. Gabarito: A.

Quer participar do Grupo de Estudos com materiais, cronograma, questões comentadas e simulados para o Exame de Suficiência 2016.2? Para mais informações clique aqui.




Eliane Reis

Fundadora do Momento de Estudar. Bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Uberlândia. Servidora Público Federal como Técnico Administrativo em Educação. Especialista em Gestão de Negócios e Marketing. Professora desde 2016. Acredita que a educação muda vidas.

One thought on “Questão Comentada Exame de Suficiência 10

  • 3 Setembro, 2016 at 23:50
    Permalink

    como contabilizar este lançamento?

    Reply

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

error: Conteúdo Bloquado!!