“Minha família não me apoia” sempre escuto isso, você também sofre com esse problema?

concurso
Apoio familiar é sempre muito importante em todas os momentos de nossas vidas, porém nem sempre é uma conquista fácil. A grande maioria das famílias reconhecem e valorizam os benefícios dos estudos na vida de uma pessoa, mas quando um familiar resolve fazer um curso superior/técnico/tecnólogo diferente dos “padrões” propostos pelos pais ou então quando decidem se dedicar a concursos públicos, em alguns casos uma simples decisão como essa pode tomar maiores proporções.
É constante a insatisfação de muitos estudantes sobre a falta de apoio familiar. Eu também já tive alguns problemas e sempre escuto relatos de amigos que enfrentam a mesma barreira. Alguns pontos devem ser analisados quanto a esse problema, e como toda barreira, nessa também existem dois lados:

O lado dos familiares:
1º No fundo de toda falta de compreensão existe uma preocupação com o estudante, preocupação quanto ao futuro incerto da profissão, com relação aos ganhos financeiros futuros, ou ainda com o tempo e desgaste que serão necessários para se atingir o objetivo. A preocupação aqui tem o sentido de preservar o estudante.
2º Em algumas famílias a escolha profissional já é uma tradição familiar. Por exemplo, aquelas famílias em que o avó, o pai e o irmão mais velho já são advogados, então vem o filho mais novo e resolve “fugir” um pouco da linha optando por ser músico, é um problema menos comum, mas ainda existe.
3º A falta de apoio financeiro durante a escolha pode se dar por falta de condição financeira da família. A grande maioria da população brasileira não tem condições financeiras de bancar seus filhos em faculdades particulares, principalmente em forma de estudo integral, mesmo a faculdade sendo pública. É um problema muito comum e que atinge um grande número de famílias.
4º A falta de situações similares na família, por exemplo quando ninguém da família nunca cursou o nível superior. É uma situação nova, de orgulho, mas também de preocupação por ser algo novo e desconhecido. O novo sempre assusta!
5º Falta de entendimento que uma parcela das horas diárias do estudante serão destinadas ao estudo e que dessa forma algumas atividades podem ser afetadas como encontros familiares, tarefas caseiras.

O lado do estudante:
1º Incompreensão dos familiares quanto a falta de tempo. Algumas pessoas não entendem que por destinar uma parcela do dia para os estudos, não resta tempo suficiente para o máximo convívio familiar. As tarefas escolares/acadêmicas são inúmeras e exigem dedicação do aluno.
2º Falta de apoio financeiro quanto aos projetos profissionais. É certo que nem sempre as famílias tem condições de ajudar, mas também é preciso entender que estudar nem sempre sai barato, e talvez uma organização financeira precisa ser feita em toda família para que os estudos possam se tornar prioridade. É também necessário surgir o entendimento de que esses gastos são um investimento futuro.
3º Não ter com quem compartilhar o dia-a-dia do estudante. Como a família não entende ao certo como é a cabeça de um estudante ou como é sua rotina, seus problemas e aflições, em muitos casos o estudante não tem com quem conversar, a não ser com seus próprios amigos que passam pela mesma situação. Em alguns casos os familiares acabam reclamando do “assunto único”, sem perceber que essa falta de assunto representa a atual vida do estudante.
4º Falta de compreensão com relação ao cansaço, mesmo que mental, muitas famílias acham que por estudar em uma parte do dia, o estudante não se cansa e estará sempre disposto (ou deveria estar) para qualquer atividade.
5º Não compreensão que mesmo se dirigindo a cursos, escolas ou universidades as aulas precisam ser complementadas com uma parcela de estudo em casa, e em geral as famílias não contribuem de forma a deixar o estudante desempenhar suas atividades, oferecendo um ambiente para que ele possa desempenhar seus estudos de forma calma e harmônica.
Todos esses problemas já foram enfrentados em pelo menos uma vez na vida de cada família que possui um estudante e aqui vale uma dica de ouro, se colocar no lugar do outro, seja no lugar do estudante, seja no lugar do familiar. Nem sempre entendemos a situação da outra pessoa, mas na maioria das vezes não entendemos porque nunca passamos por aquela situação. Não basta ver, é preciso sentir na pele, e isso nem todos estão dispostos a fazer. A busca por uma situação pacifica é sempre necessária para que ambos os lados tenham harmonia.
A grande chave para o sucesso em ambas as partes é: Se colocar no lugar do outro! É difícil, mas é possível!!!

Eliane Reis

Fundadora do Momento de Estudar. Bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Uberlândia. Servidora Público Federal como Técnico Administrativo em Educação. Especialista em Gestão de Negócios e Marketing. Professora desde 2016. Acredita que a educação muda vidas.

One thought on ““Minha família não me apoia” sempre escuto isso, você também sofre com esse problema?

  • 23 Junho, 2016 at 12:13
    Permalink

    Eu apenas me pergunto o que ganhamos ouvindo a opinião dos outros! Seja a pessoa de que idade ela for, o que ela ganha ouvindo opiniões que contrariam o que ela quer? Mesmo que essas opiniões venham dos pais, dos irmãos, ou de outros parentes próximos, acho que o que uma pessoa quer só compete a ela decidir! A vida é dela!
    Muita gente quer ser artista, pintor, músico, ator, e aí fica encucada, pensando: – ah, mas eu não posso desagradar os meus pais, pois, afinal, são meus pais e eu lhes devo respeito e obediência!
    Só que, pensando bem: ALTO LÁ !!! NÓS SÓ DEVEMOS RESPEITO E OPINIÃO AOS NOSSOS PAIS NO QUE TANGE ÀS REGRAS DA CASA DELES !!! O QUE NÓS FAZEMOS FORA DO ÂMBITO DA CASA DELES É DE NOSSA PLENA RESPONSABILIDADE !!! QUANDO UMA MOÇA ENGRAVIDA DE UM NAMORADO, ELES NÃO DIZEM QUE A RESPONSABILIDADE É SÓ DELA E QUE ELA DEVE CUIDAR DE TUDO ??? POR QUE NÃO SERIA A MESMA COISA SE A TAL MOÇA QUISESSE SER UMA CANTORA E COMPOSITORA, EM VEZ DE FICAR POR AÍ NAMORANDO E ENGRAVIDAR ANTES DO TEMPO CERTO ??? POR QUE ELES NÃO A DEIXAM ASSUMIR A RESPONSABILIDADE DE SER UMA ARTISTA TAMBÉM ???
    O QUE FAZEMOS FORA DA CASA DOS PAIS SÓ COMPETE A NÓS, E SÓ NÓS MESMOS DEVEMOS ASSUMIR NOSSAS RESPONSABILIDADES PELO QUE FAZEMOS, SEM DELEGÁ-LAS A ELES, NÃO É MESMO ??? ELES DEVIAM FICAR ABORRECIDOS SE O QUE FIZÉSSEMOS FOSSE ALGO CONTRA A LEI, ISSO SIM !!! MAS QUERER SER ATOR, MÚSICO, PINTOR, DANÇARINO, E COISAS PARECIDAS É CRIME ??? HÁ ALGUMA LEI QUE PROÍBA ??? DE FORMA ALGUMA !!! E, SE A LEI PERMITE, PODEMOS FAZER !!! ALIÁS, DEVEMOS FAZER SE QUISERMOS MESMO !!! A VIDA É SÓ UMA, E QUEM DEVE VIVÊ-LA SOMOS NÓS, DOA A QUEM DOER !!!
    Não vejo sentido em se preocupar com as opiniões dos outros! Não são eles que pagarão nossas contas pro resto da vida! A vida é só uma! Pode até haver outras, mas só conhecemos esta aqui! Nossos pais nos colocaram aqui, mas não é por isso que eles têm o direito de achar que nossa vida pertence a eles! Eu nunca fiz nada pra desrespeitar os meus pais, mas quando percebi que eles queriam jogar areia nas minhas aspirações mais íntimas e vitais, disse a eles que a vida é minha, que os amo muito, mas que compete só a mim trilhar minhas próprias sendas e ter meus próprios desafios! E segui o caminho da Música, e até hoje estou deslumbrado com esse caminho, e nunca declinarei de segui-lo, nem que o mundo caia sobre mim, e nem se Deus mandar!
    Claro que isso é só minha opinião. Ninguém é obrigado a seguir essa mesma linha de raciocínio.
    De qualquer forma, lembrem-se que a vida de vocês é de vocês e não de seus entes queridos, por mais que sejam queridos!
    Proteção desprotege, e carinho demais faz arrepender! Passar o resto da vida fazendo as coisas só quando os outros permitem, é a melhor receita pra infelicidade, podem crer! E eu fui crer nisso só após meus 35 anos (hoje estou com 42 anos)! Foi um bálsamo acordar pra essa realidade! Mas é um bálsamo muito mais eficaz quando acordamos pra essa realidade com bem menos idade do que a idade em que eu acordei pra tal realidade! Podem crer nisso também, com toda fé do mundo! Aliás, acho que a fé em todas as religiões do mundo jamais chegará perto do prazer que a fé nessa realidade que estou descrevendo agora nos proporciona!

    Reply

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

error: Conteúdo Bloquado!!