Reflexão – A busca pelo sucesso profissional

Desde muito cedo somos perguntados sobre o que queremos ser quando crescermos. É óbvio que nunca estamos preparados o bastante durante a infância e adolescência para responder uma pergunta tão complexa como essa, e durante esse período e em muitos casos acabamos nos deixando levar pela fantasia.
E então vamos crescendo, conhecendo novos horizontes e absorvendo novas percepções de mundo, quando nos damos conta, acabamos optando por decisões que nem sempre condizem realmente com nossas vocações, ideais e gostos.
Quando terminamos o ensino médio, somos “forçados” a escolher ainda muito cedo uma profissão, algumas pessoas conseguem “acertar” de primeira, ou então se deixam levar pela escolha já realizada e se dizem realizados profissionalmente.

O fato é que na grande maioria dos casos, essas escolhas precoces se transformam em frutos nem sempre muito agradáveis. Profissionais frustrados, incompetentes, que trabalham esperando completar o horário final do expediente ou então que apenas esperam o dia do pagamento. Será que essa atitude realmente é saudável? Estamos sendo honestos com nós mesmos?
Em outros casos, em menor proporção, na eterna busca sobre o que “fazer da vida”, muitos acabam não  assumindo nenhuma profissão e passam os anos “pulando de galho em galho”.
A algum tempo venho escutando a mesma orientação “devemos fazer aquilo que gostamos”, mas será que estaríamos certos tomando essa atitude? Claro que dinheiro não é totalmente essencial na vida de uma pessoa, mas as vezes penso que optar por uma profissão de acordo com nossa vocação seria mais honesto e aquela atividade que “gostamos” de fazer poderia se tornar um hobby. Certa ou não, existem milhares de formas de ver esse assunto e opiniões completamente contrárias a minha, meu objetivo aqui não é ser imparcial, é realmente propor uma reflexão e demonstrar um dos vários pontos de vista disponíveis.
Muitos profissionais também optam por estudar determinada profissão e exerce-la enquanto estudam ou experimentam outras possibilidades. Hoje cerca de 80% dos meus colegas de escola/faculdade que terminaram suas graduações nos últimos 05 anos estão nessa situação, muitos já cursam novos cursos ou estudam possibilidades diferentes, seja na carreira pública, privada ou atuando como empreendedores.
Acho que a grande conclusão que podemos tirar é que somos pressionados a escolher uma profissão cedo demais, e essa escolha despreparada arrasta consequências para toda a vida. Lógico que todo aprendizado é aproveitável, mas o sentimento de estar perdido profissionalmente causa angustias que nem sempre são necessárias
Este blog nasceu dessa angústia, da busca pelo sucesso profissional, da procura pelo que “fazer da vida” e por perceber que o assunto nem sempre é debatido como merece. Nem sempre encontramos informações sobre profissões e possibilidades a seguir. A ideia aqui é promover a busca pelo crescimento profissional e mostrar que é possível sair da estaca zero e conquistar uma vida profissional desejada.

Eliane Reis

Fundadora do Momento de Estudar. Bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Uberlândia. Servidora Público Federal como Técnico Administrativo em Educação. Especialista em Gestão de Negócios e Marketing. Professora desde 2016. Acredita que a educação muda vidas.

error: Conteúdo Bloquado!!